Banner2

Banner1

O Seguro Residencial está sendo prioridade para os brasileiros

Seguro Residencial em alta. 
Imóveis em condomínios, apartamentos ou residências comuns são alvos de assaltos em todo o Brasil. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), de janeiro a maio deste ano, os roubos a casas tiveram um crescimento de 25,1% em comparação ao mesmo período de 2011. "Com este cenário negativo, é importante tomar alguns cuidados para minimizar os prejuízos, caso alguma situação inesperada aconteça. Assaltos, incêndios e alagamentos são apenas alguns dos imprevistos que podem comprometer a segurança do lar e o orçamento familiar”, observa o advogado imobiliário Carlos Samuel Silva Freitas. Para o especialista, ter um seguro residencial é primordial. Ele explica que o aquecimento do mercado imobiliário e a elevação da renda da população também contribuíram para que a adesão a esta modalidade aumentasse. "Antigamente, os seguros residenciais eram considerados artigos de luxo. Hoje, quem tem um imóvel não pensa duas vezes para contratar o serviço", afirma. A Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg). "A proteção do imóvel promove uma sensação de conforto e tranquilidade para o proprietário. Além disso, o serviço garante suporte quando necessário", ressalta Freitas, que também é diretor do departamento Comercial e de Locações da Primar Administradora de Bens. Para proteger o patrimônio, as seguradoras oferecem diversos planos e serviços agregados. Segundo o especialista, mais do que atender aos sinistros, a tendência dos seguros é resolver problemas emergenciais, como questões relacionadas à parte hidráulica e elétrica do imóvel. "A oferta de outros tipos de serviços cresce conforme a demanda. A variedade de produtos oferecidos tem como objetivo facilitar o acesso das famílias ao seguro residencial, independentemente da renda. O preço praticado depende da cobertura. O proprietário escolhe a opção que cabe no seu bolso", completa. As coberturas tradicionais incluem assistência em caso de incêndio, roubo, explosão, danos elétricos, vendavais, granizo, desmoronamento e outros. Os valores da indenização variam conforme a localização do imóvel, uso, tipo de construção e do produto contratado. Caso a residência esteja em um condomínio, o seguro deve ser individual, já que as coberturas condominiais cobrem o terreno e não cada unidade habitacional.

Nenhum comentário:
Write comentários