Banner2

Banner1

Procura por seguros de bicicletas triplica em São Paulo

 POR  

Mais de 1,2 mil bikes têm seguro em SP
Mais de 1,2 mil bikes têm seguro em SP
A procura por seguros contra furtos e roubos de bicicletas triplicou entre 2012 e 2014 no Estado de São Paulo, segundo estatísticas do Sindicato dos Corretores do Estado de São Paulo (Sincor).
Das 350 unidades seguradas em 2010, houve um salto para 1,2 mil bicicletas, em 2014. O serviço é vinculado por enquanto a outros pacotes, como seguro residencial. Mas a previsão é de alta, em vista dos investimentos dos ciclistas em materiais e bicicletas mais caros.
A Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Abraciclo) estima que sejam vendidas 4,5 milhões de bikes todos os anos no país. São modelos para todas as idades e com tecnologias cada vez mais avançadas. O custo fica mais caro já que a maioria das bicicletas são importadas. “Algumas bicicletas chegam a custar o preço de dois ou três carros populares”, afirma o dono de loja especializada Marcelo Tokimura.
A Polícia Militar não tem estatísticas consolidadas sobre furtos e roubos de bicicletas. Quem aderiu ao seguro e adotou o veículo como meio de transporte fica mais tranquilo. É o caso da empresária Lilian Ferreira, que decidiu investir um pouco mais no seguro da bicicleta, que adquiriu há um ano. “Como a gente tem ouvido muitas notícias em relação a furtos de bicicletas, e bem perto da nossa cidade, resolvi procurar um serviço de proteção. Caso venha a acontecer estou precavida”, diz.
De acordo com o corretor de seguros Wilson , muitos clientes se arrependem por aderir ao seguro somente depois de viver a experiência de ter a bike furtada.  “As coberturas dele seriam exclusivamente para roubo e furto da bicicleta. Seria na residência, no passeio ou treinamento, e também no transporte dela”, explica.
O ciclista Silvio Eduardo Valesi teve prejuízos no começo do ano. Agora está usando uma empresa, mas, segundo ele, isso prejudica os treinos, já que o equipamento é montado sob medida. “Faz falta, porque a bicicleta é como um terno. Vestiu, encaixou e cria uma certa afinidade. O pessoal que disputa conhece os equipamentos e sabe de quem é. Tem atleta de São Paulo, Sorocaba (SP), que em só falar o nome já associamos a bicicleta que usa”, comenta.
Com informações do Centro de Qualificação do Corretor de Seguros

Nenhum comentário:
Write comentários